Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Após protesto, policiais civis decidem não parar durante Carnaval - Gospel Classic

Fale conosco via Whatsapp: +55 81 997291099

No comando: Gospel Playlist

Das 00:00 às 23:59

No comando: Conexão Gospel

Das 10:00 às 11:00

No comando: Programa Libertador

Das 12:00 às 13:59

No comando: Interligados na Palavra

Das 15:00 às 16:00

No comando: Desfrute Deus

Das 16:00 às 18:00

No comando: Disparada Gospel

Das 18:00 às 19:00

Após protesto, policiais civis decidem não parar durante Carnaval

O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol-PE) realizou um protesto na frente do Palácio do Campo das Princesas, no bairro de Santo Antônio, na área central do Recife, nesta terça-feira (18). Por volta das 13h, uma comissão foi recebida pelo secretário executivo de Articulação e Acompanhamento da Casa Civil, Eduardo Figueiredo. Em votação, o sindicato decidiu suspender o movimento e não vai paralisar durante o Carnaval. Uma nova rodada de negociações ficou marcada para 11 de março.

Entre as reivindicações da categoria estão reforço no efetivo da corporação, pagamento de horas extras e reestruturação na jornada diária. O trânsito ficou interditado nas proximidades da ponte Princesa Isabel e em todo o acesso à sede do Governo do Estado. Segundo o sindicato, cerca de 2 mil policiais participaram do ato.

“Somos uma das polícias, dentre as unidades da federação, que mais trabalham na elucidação de crimes. Passamos o ano de 2019 tentando sensibilizar o Governo para tentar uma saída que não trouxesse transtornos para a população”, afirmou o vice-presidente do Sinpol, Rafael Cavalcanti.

Cavalcanti confirmou ainda que tem se discutido a possibilidade de fazer uma paralisação durante o Carnaval. “Os nossos pontos de pauta são bem claros e conhecidos. Assim que sairmos, se a postura do Governo não for efetiva, podemos paralisar as atividades a partir da próxima sexta-feira [21]”, declarou.

O Governo do Estado se pronunciou por meio de nota afirmando que estará sempre aberto ao diálogo com a categoria. “A Casa Civil sempre esteve aberta ao diálogo, e o encontro foi mais uma etapa das rodadas de negociação que são realizadas durante todos os anos”.

O que diz a SDS-PE
Em nota, a Secretaria de Defesa Social (SDS-PE) informou que o Supremo Tribunal Federal decidiu, em 2017, pela inconstitucionalidade das greves por parte dos policiais civis e demais servidores públicos que atuam diretamente na segurança pública.

“A SDS acredita na responsabilidade e no compromisso de todo o seu efetivo no sentido de garantir a proteção e o bem-estar social. Vale lembrar ainda que o Governo de Pernambuco mantém um canal de diálogo aberto com a categoria, com avanços importantes obtidos por meio da mesa de negociação. Casos que infrinjam a legislação vigente e normas internas das corporações serão, como de praxe, analisados pela Corregedoria Geral da SDS”, disse a corporação no texto.


Confira na íntegra a nota emitida pelo Governo:

O Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria da Casa Civil, informa que representantes do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol) foram recebidos, nesta terça-feira (18), pelo secretário-executivo de Articulação e Acompanhamento, Eduardo Figueiredo. Na ocasião, foram dados os encaminhamentos e marcada uma reunião, para o próximo dia 11 de março, com a secretária de Administração, Marília Lins. Durante a reunião, a comissão do Sinpol, por sua vez, comprometeu-se em não realizar paralisações durante o carnaval.

A Casa Civil sempre esteve aberta ao diálogo, e o encontro foi mais uma etapa das rodadas de negociação que são realizadas durante todos os anos.

A Secretaria de Administração informa que entre o período de janeiro de 2015 e fevereiro deste ano, realizou 26 (vinte e seis) reuniões com o Sinpol. Somente no ano passado, foram registradas 05 (cinco) reuniões com esse sindicato, sendo a última delas no mês de dezembro. Nas reuniões realizadas nesse período, foram firmados e cumpridos diversos compromissos com a categoria, tais como estudos para revisão do plano de cargos, carreiras e vencimentos e a reformulação de alguns benefícios, dentre outros. Importante destacar que, desde 2015, a categoria obteve reajuste remuneratório médio de 56,15%. Ou seja, bem superior à inflação oficial do mesmo período, que correspondeu a 31,32%.

Além disso, nesse intervalo foram nomeados 1.359 novos Policiais Civis (Agentes de Polícia Civil e demais cargos correlatos). Por último, a Secretaria de Administração enfatiza que o Governo do Estado está à disposição para o diálogo franco e permanente com as categorias do funcionalismo público estadual.

Fonte: Folha PE

Deixe seu comentário: