Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Moradores do Holiday convocam assembleia para debater soluções - Gospel Classic

Fale conosco via Whatsapp: +55 81 997291099

No comando: Gospel Playlist

Das 00:00 às 23:59

No comando: Conexão Gospel

Das 10:00 às 11:00

No comando: Programa Libertador

Das 12:00 às 13:59

No comando: Interligados na Palavra

Das 15:00 às 16:00

No comando: Desfrute Deus

Das 16:00 às 18:00

No comando: Disparada Gospel

Das 18:00 às 19:00

Moradores do Holiday convocam assembleia para debater soluções

Moradores do Holiday, edifício interditado e localizado em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife, realizarão uma assembleia extraordinária para deliberar sobre a destituição do atual síndico e a eleição de um novo encarregado. A reunião acontecerá na próxima sexta-feira (14), às 14h, no Parque Dona Lindu, no mesmo bairro. Estão convidados a participar da assembleia, proprietários, posseiros e inquilinos do Holiday.

No dia 13 de março de 2019 o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) determinou a interdição imediata e desocupação do Edifício Holiday devido aos riscos estruturais do prédio. Próximo de a medida completar um ano, o prédio continua interditado e sem previsão de restituição dos moradores. Indignados com a situação, os condôminos criaram uma comissão para que o síndico do prédio seja retirado do cargo – eles alegam que o sindico José Rufino Neto está sendo omisso e não apresenta soluções para que o prédio seja recuperado.

O síndico nega omissão. “Não teve omissão alguma, o que eles realmente reivindicam é a demora do trâmite para confecção dos projetos e execução das obras. A Adusesp (escritório de advocacia), a Senge (sindicato dos engenheiros) e a Universidade de Pernambuco (UPE) é que estão responsáveis pelos projetos. É importante deixar bem claro que todos os serviços são voluntários,, por isso, não podemos exigir qualquer tipo de pressa já que todos precisam se adequar ao tempo viável que eles possam fornecer”, afirmou José Rufino Neto.

O TJPE afirmou que o processo do caso Holiday tramita na Sétima Vara da Fazenda Pública e aguarda que todas as irregularidades apresentadas no edifício sejam solucionadas. O Corpo de Bombeiros precisa certificar que o prédio pode voltar a ser ocupado; só então será dada uma nova decisão.

Fonte: Folha PE

Deixe seu comentário: